Calendário da Nona parcela do auxílio emergencial

O Auxílio Emergencial é um programa realizado pelo Governo Federal durante a crise sanitária causada pela pandemia do Coronavírus.

Seu principal objetivo é ajudar trabalhadores informais financeiramente.

Publicidade

O que motivou essa iniciativa por parte do governo foi a limitação do funcionamento de algumas atividades, pois a recomendação durante a pandemia era de isolamento social.

Se você quer saber mais sobre o Auxílio Emergencial, acompanhe este artigo e fique de olho nos assuntos expostos nos tópicos abaixo.

Saiba quais são as datas da Oitava parcela do auxílio emergencial

Auxílio Emergencial

O nono pagamento Auxílio Emergencial será o último a ser pago aos trabalhadores beneficiados com o programa. Dividido em duas fases, o prazo do encerramento é de 31 de dezembro de 2019. A Caixa Econômica, responsável por fazer os repasses, deu início ao cronograma de pagamentos no mês de abril. Na primeira fase, o valor das parcelas ficou definido em R$ 600. Na programação inicial estava previsto o pagamento durante cinco meses, repassadas até o dia 31 de agosto deste ano. Logo após, iniciou-se o a extensão, com as parcelas residuais.

Valores definidos

Cerca de R$ 50 bilhões foram destinados a cada mês, ao pagamento das parcelas referentes à primeira fase. A previsão é de 27 milhões de pessoas receberem pelo menos uma etapa de R$ 300. O número de beneficiados pela segunda etapa do programa não vai ser o mesmo comparado aos anteriores. Quatro parcelas serão repassadas aos trabalhadores nesses requisitos. Através de um aplicativo chamado CAIXA Tem, é possível fazer a movimentação do benefício. O usuário pode realizar pagamentos e até algumas transações bancárias.

Publicidade

Quem receberá o auxílio emergencial?

auxílio emergencial

Para ser contemplado pelo auxílio emergencial, alguns requisitos continuam como na primeira fase, já outros acabaram sofrendo modificações e precisam ser consultadas pelos inscritos. Continuam a receber os pagamentos, os trabalhadores informais maiores de 18 anos ou mães adolescentes, com renda mínima per capita de até meio salário mínimo ou renda total de três salários mínimos.

Cada família poderá receber até duas cotas. Quem já é contemplado pelo Bolsa Família, o benefício com o valor maior será depositado automaticamente pela Caixa Econômica. Não podem receber a nona parcela quem estiver preso em regime fechado e trabalhadores formalmente, mesmo tendo recebido na primeira fase. Também foram excluídos os dependentes mencionados na Declaração de Imposto de Renda deste ano.

Sendo cônjuge, companheiro com filho ou mais de cinco anos de convivência, filhos e enteados. Por fim, quem teve rendimentos não tributados ou tributados exclusivamente acima dos R$ 40 mil, também não podem ser beneficiados com o auxílio emergencial residual.

Calendário da nona parcela do Auxílio Emergencial

A data final para o encerramento do programa também interferiu diretamente na quantidade valores recebidos pelos inscritos. Assim, quem começou a receber os pagamentos em abril, terá direito às quatro etapas. Já os trabalhadores que receberam a primeira parcela do auxílio emergencial no mês de julho, terão direito à apenas uma extra no valor de R$ 300. Confira o calendário abaixo.

Publicidade

Calendário de pagamento da 9ª cota dos aprovados que receberam a 1ª em abril ou contestados entre os dias 20/07 e 25/08.

Mês de Aniversário Depósito Saque
Janeiro 13/12 19/12
Fevereiro 13/12 19/12
Março 14/12 04/01
Abril 16/12 06/01
Maio 17/12 11/01
Junho 18/12 13/01
Julho 20/12 15/01
Agosto 20/12 18/01
Setembro 21/12 20/01
Outubro 23/12 22/01
Novembro 28/12 25/01
Dezembro 29/12 27/01

O repasse de todos os valores é feito pela Caixa Econômica Federal e o crédito acontece de forma automática, na Poupança Social Digital de cada um dos beneficiados.

Saiba mais sobre a Sétima parcela do auxílio emergencial