Governo retoma pagamentos do Auxílio Emergencial 2021

O Auxílio Emergencial surgiu em abril de 2020 como uma resposta a essa situação crítica.

Conforme a soma da crise econômica e do isolamento social como a principal medida de saúde perante a pandemia do coronavírus, muitas pessoas ficaram sem condições de trabalhar.

Publicidade

Porém, na segunda semana de fevereiro deste ano, foi comunicado aos brasileiros a retomada do pagamento do Auxílio Emergencial, encerrado em dezembro.

Sem mais informações, muitas pessoas ainda precisam de esclarecimento sobre os direitos do benefício.

Criamos um conteúdo pensando em você. Confira nosso artigo e através dos tópicos, entenda mais sobre Auxílio Emergencial.

Sacar o Auxílio Emergencial 2021 – Nova Rodada de Saques Começa em Março!

Auxílio Emergencial

auxílio emergencial

O Auxílio Emergencial é uma assistência financeira concedida pelo Governo Federal e intermediada pelo Ministério da Cidadania. Instituído no Brasil pela Lei nº 13.982/2020, o auxílio atua sendo uma medida de amenização dos efeitos econômicos da pandemia e proteção de forma emergencial enquanto a população enfrenta a crise. Esse benefício é destinado a aqueles que, por conta do covid 19, estão em vulnerabilidade econômica. Sobretudo, os microempreendedores individuais (MEI), desempregados, trabalhadores informais, contribuintes individuais do INSS e os autônomos. Tendo garantido isso, a população conta com os serviços da Caixa Econômica Federal enquanto agente operador.

Publicidade

Em abril do ano passado, quando os brasileiros enfrentaram a face arrebatadora do vírus, o Auxílio Emergencial lançou o repasse de R$ 600 mensais pelo período inicial de 3 meses que logo se estenderam até o mês de dezembro. Pelo período de duração, o Auxílio Emergencial ajudou bastante quem se enquadrava nas regras de recebimento do benefício, um total de 67 milhões de pessoas. Porém, neste ano, a previsão é de o benefício atingir apenas pouco mais de 40 milhões de brasileiros.

Novo acordo do Auxílio Emergencial

Vendo a chegada de um novo ano, o Auxílio Emergencial inicialmente havia sido suspenso. Porém, agora ele retoma mudado no acordo, afetando tanto os antigos quanto os novos beneficiários. Um exemplo disso são a data de início e o tempo de duração do Auxílio Emergencial. A nova decisão tem previsão de liberação a partir do mês de março e planos de durar até o mês de junho. Quanto ao valor, o tópico é algo que deixa a população um pouco preocupada. O chefe do poder executivo ainda não bateu o martelo sobre o valor a ser pago pelo benefício.

Porém, o ministro da Economia, declarou de possivelmente serem parcelas de R$ 250 reajustados em R$ 200. Serão mais de 20 milhões de beneficiários a menos em relação ao ano passado. Muitas pessoas se questionam quais são os novos critérios dessa parcela da população. A pasta prevê um filtro no programa e o direciona as camadas das rendas mais baixas de pobreza. Além disso, agora a parcela de usuários do serviço pode incluir beneficiários do programa Bolsa Família e suspender o pagamento em dobro das mães solteiras.

Quem tem direito a receber?

Ainda não há uma declaração clara e formal feita pelo presidente quanto aos beneficiários de direito a receber o Auxílio Emergencial. Sendo assim, a informação de maior interesse retida pela população é de não serão mais 67 milhões de beneficiários recebendo o valor como no ano anterior. O poder associa a redução com o foco agora voltado a aqueles considerados invisíveis pelo governo. Pois não recebem qualquer benefício assistencial e não trabalham de carteira assinada. Essa corresponde à metade da quantidade anterior.

Publicidade

Além disso, a pessoa precisa atender ao requisito de pertencer à família cuja renda mensal per capita seja igual ou inferior a meio salário mínimo ou cuja renda total da família some até 3 salários mínimos. Estamos sempre atualizando nossos conteúdos visando te manter informado sobre temas como esse. Então, se você possivelmente será um beneficiário do Auxílio Emergencial, não perca nenhum dos nossos artigos.

Liberação de lucro do FGTS 2020! Veja quem recebe!